Publicidades
ATENÇÃO
As pessoas mostradas neste site são tratadas como suspeitas, sendo presumida sua inocência.
Conforme inciso LVII artigo 5º da constituição federal:
"Ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado da sentença penal condenatória".

Porto Velho:

Polícia Federal prende portugueses no aeroporto com 04 quilos de cocaína

Publicado em - 30/05/2013 - 12:56:08
283

 A Polícia Federal prendeu no último dia 28, em Porto Velho, duas pessoas de nacionalidade portuguesa que carregavam quase 4 quilos de cocaína na forma de cloridrato junto ao corpo com destino à cidade de Vigo, na Espanha.

Seguindo investigações preliminares a Polícia Federal, por seus agentes da divisão de repressão à entorpecentes, a DRE, conseguiu informações sobre um casal de portugueses que viajou da Europa diretamente para Rondônia com o fim de comprar cocaína para vender na Espanha.

Com a identificação dos envolvidos agentes da DRE filmaram sua passagem por Porto Velho, inclusive em hotéis e restaurantes, comprovando que ambos agiam em conjunto – o que foi muito importante tendo em vista que apenas um dos envolvidos estava com o entorpecente e o outro negou que conhecesse o comparsa.

A cocaína, segundo a presa E.M.M.C., foi comprada por F.S.A. na Bolívia e seria transportada para a cidade de Vigo, na Espanha, de onde seguiria para local não conhecido pela Polícia Federal.

Dias antes, em uma mesma linha de investigação a PF já tinha apreendido mais cerca de 6 (seis) de cocaína, agora na forma de pasta base que seria transportada para cidade de Belo Horizonte - MG por via aérea pelo aeroporto Jorge Teixeira.

Diligências dos agentes levaram à pessoa de C.S.G. como sendo possível traficante e por volta de 14:30h, a equipe da PF identifica um cidadão com aparência semelhante à que foi levantada nas investigações. Procede-se à abordagem já no interior do aeroporto internacional Jorge Teixeira e logo nas primeiras perguntas o suspeito, que externava muito nervosismo e transpirava bastante, praticamente denunciou-se a si próprio. Ao ser revistado, confirmou-se que se tratava de tráfico de drogas e, após interrogatório, que era tráfico internacional, já que o entorpecente foi comprado na Bolívia.

A droga estava junto ao corpo de C.S.G. e foi imediatamente apreendida.

Matéria: Assessoria
Fotos: Assessoria

Veja também

Publicidades