Publicidades
ATENÇÃO
As pessoas mostradas neste site são tratadas como suspeitas, sendo presumida sua inocência.
Conforme inciso LVII artigo 5º da constituição federal:
"Ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado da sentença penal condenatória".

Vale do paraíso

Condutor de motocicleta morre ao colidir na traseira de caçamba na linha 200

Publicado em - 24/08/2015 - 18:37:14
1405

Por volta das 09h30min do dia 22/08/15 a guarnição da PM recebeu uma informação que na Linha 200 na altura do Km 60 havia acontecido um acidente de trânsito c/ vítima fatal.

Diante disto a viatura descolou para o local do acidente.

Ao chegar ao local, foi constatado que o condutor da motocicleta já se encontrava sem vida.

A patrulha isolou o local até a chegada dos peritos.

Pela posição dos veículos e segundo informações de populares que ali estavam ambos os veículos trafegavam na linha 200 sentido Distrito de Santa Rosa, quando na altura do Km 60 quase em frente a oficina mecânica do Elton, a Motocicleta Honda CG Titan placa NBG 3802 que era conduzida por Maikson Roberto Ton Pereira (20) colidiu na traseira do lado esquerdo do veículo caminhão caçamba, logo após o impacto o condutor da motocicleta caiu e teve morte imediata.

Segundo o condutor Sr. João Bosco Da Silva do caminhão Caçamba MB modelo L-1620, placa NDX 0560/OPO-RO, o mesmo informou que estava indo sentido a Linha 614, quando sentiu um impacto na traseira da caçamba e ao olhar pelo retrovisor viu o motoqueiro e a motocicleta já caídos ao solo.

O Sr. João informou que imediatamente já parou o caminhão para prestar socorro ao motoqueiro, mas ao vê-lo já percebeu que o mesmo estava em óbito.

O condutor da caçamba Sr. João saiu do local do acidente e retornou ao Vale do Paraíso para avisar a empresa proprietária do caminhão e também p/ avisar a PM sobre o acidente. Logo em seguida retornou no local após a chegada da PM e informou que não permaneceu no local por receio de possíveis reações negativas dos familiares da vítima.

Os peritos da Polícia Civil compareceram ao local e realizaram o serviço de perícia e posteriormente o corpo foi liberado para a funerária.

 O veículo motocicleta foi conduzido e entregue no CIRETRAN local em razão de o mesmo estar c/ a numeração do chassi raspada, a numeração do motor parcialmente ilegível e também pelo fato de nenhum dos familiares terem apresentado o documento da motocicleta. 

Matéria: urupa190
Fotos: urupa190

capa

Veja também

Publicidades