Publicidades
ATENÇÃO
As pessoas mostradas neste site são tratadas como suspeitas, sendo presumida sua inocência.
Conforme inciso LVII artigo 5º da constituição federal:
"Ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado da sentença penal condenatória".

Ouro Preto D\'Oeste

Presídio de Ouro Preto tem princípio de rebelião e armas são apreendidas

Publicado em - 20/01/2017 - 07:33:59
714

Presidiários da Casa de Detenção fizeram um motim após um banho de sol, nesta quarta-feira (18), em Ouro Preto do Oeste (RO), cidade a 340 quilômetros da capital Porto Velho.  Segundo a direção da unidade, a confusão começou porque os presos não queriam voltar às celas. Logo depois eles começaram uma quebradeira na unidade e só pararam com tiros disparados por agentes. Ao entrar no presídio e fazer uma revista, o Grupo de Operações Especiais (GOE) encontrou várias armas artesanais com os detentos. Ninguém se feriu.

De acordo com o diretor de segurança, Cristiano Félix, o motim começou quando um grupo estaria no banho de sol e este deveria retornar à cela para que outro grupo pudesse sair. Entretanto, os presos que estavam no pátio se recusaram a atender o pedido.

Neste momento um dos agentes penitenciários deu um tiro para o alto para forçar os presos a obedecerem a ordem e então os apenados começaram a se rebelar, quebrando tudo dentro da penitenciária.

De acordo com o diretor, o motim foi feito por presos de três pavilhões. “Os agentes deram mais tiros com balas para cessar a confusão e, depois de muita conversa, conseguimos convencê-los e se acalmaram. E retomamos a ordem do local”, afirma o diretor.  Ninguém se feriu na ação.

Depois que os presos entraram nas celas, o GOE realizou uma revista no local e apreendeu vários produtos. “Encontraram várias armas artesanais, os chamados xoxos. Muitas baterias de celular”, afirma o diretor

De acordo com a Secretaria de Justiça (Sejus), “o fato não trouxe maiores prejuízos a estrutura da unidade e esse evento logo foi (…) A motivação do ato também não foi revelada pelos reeducandos que praticaram o movimento”.

 

G1/RO

Matéria: G1/RO
Fotos: G1/RO

capa

Veja também

Publicidades