Publicidades
ATENÇÃO
As pessoas mostradas neste site são tratadas como suspeitas, sendo presumida sua inocência.
Conforme inciso LVII artigo 5º da constituição federal:
"Ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado da sentença penal condenatória".

Ouro Preto do Oeste

Três são detidos por denegrirem a imagem de instituições policiais

Publicado em - 22/04/2017 - 21:07:10
2627

Os suspeitos gravaram um vídeo pedindo desculpas aos policiais pelas ofensas feitas através das redes sociais.


A polícia deteve dois homens e uma mulher, na tarde desta quinta-feira (20), após os mesmos terem denegrido a imagem de policiais e das instituições Polícia Civil e Polícia Militar em redes sociais como Facebook e Whatsapp. O ato impensado do trio ocorreu depois do desfecho da Operação Velozes e Furiosos, que resultou na prisão de cinco suspeitos por associação criminosa, direção perigosa, desobediência, desacato, promoção de racha e corrupção de menores, além da apreensão de várias motocicletas. Ao final, foi preenchidos termos circunstanciados e os jovens gravaram um vídeo pedindo desculpas aos policiais.

De acordo com o que consta no boletim policial, o suspeito Leonardo S. D., de 21 anos, foi detido em um posto de combustível às margens da BR-364. Após a operação Velozes e Furiosos, ele passou a veicular mensagens em redes sociais denegrindo as instituições das polícias e os policiais. “Esses vermes nojentos”, “dou é risada da cara deles” foram, segundo a polícia, frases postadas pelo suspeito, além de também ter insinuado que os policiais são corruptos: “Vagabundo eles não prendem, não têm comissão de 6%”.

Ainda conforme relatos dos militares, Leonardo já teria sido visto várias vezes praticando direção perigosa pelas ruas da cidade, empinando motocicleta. Seus comentários ofensivos foram postados durante o ano e que só se encerraram após o desfecho da operação Velozes e Furiosos.

Os policiais narraram que foram à residência de Ray S. O., 18, o segundo suspeito. No entanto, ele não foi localizado. Mas, em seguida, o mesmo chegou à delegacia, sendo também detido pelas postagens ofensivas: “Mas só querem pegar só as motos para ganhar dinheiro”, além de outras frases que incitavam a violência e ofendiam toda a classe policial.

No momento em que estava sendo confeccionado o boletim de ocorrência policial, os militares informaram que Ray teria dito que os policiais só prendem gente de bem e que, se fosse bandido não estaria preso. Instantes depois, Fernanda S. C. B., 21, esposa de Ray, chegou e disse ter sido ela quem teria postado os comentários, sendo ela também detida para esclarecimento dos fatos.

Também foram apreendidas duas motocicletas Honda CG 150 Titan, sendo uma de cor vermelha, placa NDC-5842, e outra de cor prata, placa NCO-1619, ambas registradas no município da Estância Turística de Ouro Preto do Oeste.

Pedido de desculpas

Ao final, foi lavrado um termo circunstanciado e os envolvidos se voluntariaram na presença do delegado de Polícia Julio Cesar em gravar um vídeo para ser postado nos grupos dos policiais civis e militares, onde eles pedem desculpas por terem ofendido toda a classe policial.

Leonardo foi o primeiro a falar, e pediu desculpas e perdão a toda a corporação de Ouro Preto. Afirmou que os policiais não são corruptos. Disse que errou e que isso jamais irá se repetir.

Ray também iniciou pedindo desculpas por tudo. Frisou que não pensa do mesmo jeito que falou. Disse que falou apenas da boca para fora, em momento que estava com a cabeça quente. Garantiu que não irá falar mais e que os policiais de Ouro Preto fizeram um bom trabalho no dia anterior e, certamente, irão fazer sempre. Finalizou pedindo desculpas pelo que fez.

 
Fernanda, da mesma forma, pediu desculpas e explicou que não queria falar aquilo que falou. Disse ter sido um ato impensado e que os policiais não são corruptos, e sim gente boa. Narrou que só falou aquilo na hora da raiva.

Ao término da gravação, o delegado perguntou se eles sofreram algum tipo de ameaça ou pressão para gravar o vídeo. Os três afirmaram que não. Perguntou se era de espontânea vontade e, sem titubear, confirmaram que sim. Júlio pediu autorização para que o vídeo fosse postado nos grupos dos policiais civis e militares, com o que todos concordaram.

Matéria: Gazeta Central
Fotos: Foto: Jo

capa

Veja também

Publicidades